domingo, 29 de outubro de 2017

Psiquiatria antroposófica alopática com medicina natural, com medicações psiquiátricas, homeopáticas e antroposóficas é o tratamento mais eficiente para a esquizofrenia.




Trato neste blog de falar sobre a minha doença, a esquizofrenia paranóide. Mas contém informações úteis também para outros tipos de esquizofrenia.


 
Sigo atualizando e melhorando esse blog com novas informações e corrigindo o texto.


A esquizofrenia é uma doença mental séria, não grave, mais requer alguns cuidados. Não tem cura, tem tratamento, fazendo há melhora com o passar dos anos. Tem que fazer acompanhamento permanente com o médico psiquiatra, o uso de medicamentos de uso contínuo, cuidados pessoais, dentre outros. Caso alguém não ajudar o paciente a realizar o tratamento ele não realizará sozinho, ai a doença passa a ser grave, pode morrer pelos fatos relacionados com os surtos e o mundo externo. 

Hoje estou com 29 anos, o problema se desencadeou quando eu tinha 14 anos. Dos meus 14 aos 25 anos fiz tratamento pelo público pelo CAPS. Aos 25 anos comecei a fazer o tratamento na linha da antroposofia alopática. Por enquanto fiz esse blog de forma anônima para preservar a minha vida particular e poder ter minha privacidade sobre o problema, que é bom haver na minha vida. Mas futuramente quando eu melhorar bem mais ou estiver curado quem sabe posso fazer algo mais público para as pessoas conhecerem problema, e eu poder ajudar. 

As palavras que descrevem a esquizofrenia (ou um quadro semelhante) são não ter controle sobre sua mente, pensamento, emoções e humor involuntariamente. Dificuldade com os sentimentos, situações adversas e relacionamento comum com as pessoas. 


Psiquiatria antroposófica alopática e natural, com medicações psiquiátricas é o tratamento mais eficiente para essa doença mental e outras. 


Nenhum tratamento é tão eficiente para tratar a esquizofrenia como a psiquiatria antroposófica alopática com a medicina natural psiquiátrica, com medicações psiquiátricas em doses baixas e suficientes, juntamente com medicações homeopáticas e antroposóficas. Isto dá uma outra visão do tratamento, melhor que a medicina convencional. Você toma medicação igual só que ela é trabalhada para fazer efeito e não ser exagerada. Um bom especialista pode deixar um paciente igual a uma pessoa normal, tratando continuadamente com o passar do tempo. A medicina antroposófica sozinha não resolveria o problema mais usando a alopatia (medicações), mais os conhecimentos da medicina natural, homeopática e medicamentos antroposóficos completam o pacote. Medicações antroposóficas são liquidas e vendidas em frasquinhos iguais aos homeopáticos.


Tratamentos com a psiquiatria convencional, mesmo sendo particular não indico para ninguém. Doses altas de medicamentos, ganho de peso e muitos efeitos colaterais não dá. Não há uma melhora nunca.


No mês 11/2015 o meu médico falou que fui publicado um estudo científico numa revista de psiquiatria a mais conceituada do mundo, aThe American Journal of Psychiatryque fazendo a metade da dose da medicação que é indicada normalmente e deixando o quadro reagir, se adaptar como passar de 2 anos o paciente apresenta maiores melhoras do que se nesse período tomasse a dose inteira normalmente indicada. O prognóstico se alonga após esses dois anos. Mas é claro com uma medicação certa que esteja fazendo efeito. É possível achar alguma matéria ou o estudo na internet, data é 20/out/2015 revistaThe American Journal of Psychiatry. 


E realmente, estou fazendo a metade da dose indicada normalmente, aplicada corretamente. Com auxílio de medicações homeopáticas e antroposóficas quando preciso, e estou tendo uma melhora gradativa com o passar dos anos. Sendo acompanhado em consulta de 2 em 2 messes atualmente. 


No tratamento antroposófico são usados os mesmos medicamentos para o quadro de esquizofrenia como resperidona, donaren, olanzapina, depacote ou lamotrigina mas trabalhados de acordo com o quadro de cada um, cada paciente precisa uma dose mais alta ou mais baixa dependendo da gravidade. Casos mais graves uma determinada medicação e mais leves com uma medicação menor. Juntamente com medicações homeopáticas e antroposóficas se preciso, e que auxiliam e melhoram muito. Lembrando que o quadro de esquizofrenia varia de cada um, tendo tipos diferentes mais graves ou mais leves. Nos primeiros meses você precisa 2 consultas por mês e atendimento por telefone, whats app, o médico estará disponível a qualquer momento podendo marcar uma consulta de emergência. Comparando com o tratamento oferecido no CAPS com a psiquiatria convencional a esse método que apresento a vocês é mil vezes melhor. É muito melhor também de certeza para a depressão pois conheci a abordagem. Em outras debilidades psicológicas confio ser muito melhor também. A medicina convencional não soluciona o problema da esquizofrenia. Deixa a desejar em todos os aspectos. Vou explicar por que vale a pena você ler para compreender e saber ajudar um paciente? 


O que pensa um paciente com esquizofrenia? 


A esquizofrenia é um quadro complicado, difícil de se perceber o que tem e, quem está próximo as vezes não tem a orientação certa para ajudar. No momento a pessoa está sem medicação e, está mal, ela não aceita de jeito nenhum ajuda e, afasta qualquer boa intenção.  As alterações fazem a pessoa sofrer sozinha, se sentir muito mal com o que tem e não compreender o que tem. Na fase complicada sem medicamentos ou, medicamentos mal aplicados sem efeitos, ou primeiros anos se ajustando medicamento ela não consegue se tratar sozinha nem se cuidar sozinha. Para isso precisa alguém para fazer isso para ela, ajudar. Melhorando vai se tendo mais capacidades e podendo fazer mais coisas, aprendendo e recebendo o suporte necessário para evoluir nas coisas e aspectos da vida comum, que é necessário a qualquer um. Dependendo da fase a pessoa não vai conseguir fazer certas coisas, como pegar ônibus todo dia, ou pagar seu próprio aluguel sozinha ou realizar uma mudança sozinha. Nessa linha de tratamento depois de 3 anos continuados as capacidades melhoram muito, e continuam melhorando, se podendo realizar atividades que antes não se podia realizar. 
Quanto ao acesso aos meus medicamentos, horas eu compro horas não quero comprar, principalmente quando tenho que ir a uma farmácia homeopática muito longe de ônibus. Mais para frente, melhorando um pouco ano a ano, há como realizar mais coisas melhorando as capacidades. E após ter alta o pesadelo acaba.


Importante buscar essa ajuda na área de tratamento indicado por mim, esse tratamento pode ser inacessível para algumas famílias por ser mais caro. Pode-se entrar com um processo na justiça para ter direito a realizar a um tratamento adequado, e medicações eficientes já que o SUS não oferece gratuitamente esse método de tratamento. Mas em geral o valor de consulta com psiquiatra particular da linha antroposófica alopática é o valor de umnha convencional. Mais é importante procurar recursos para ter acesso e esse tratamento, por ser esquizofrenia as pessoas acham que é menos importante pagar caro o tratamento, mas se fossa consulta particular com especialista, no meu caso menos cara do que se fosse um psiquiatra da liem mil reais por mês para uma pessoa com câncer comprar medicamentos ai seria importante. Na verdade, sem tratamento ambas morrem igual, de forma diferente. 



Sintomas: 


(essa parte abaixo está sendo escrita ainda)
Uma pessoa com essa doença medica sobre "surto", para não ter um surto psicótico, com os medicamentos isso é evitado. Os medicamentos se bem colocados deixam de uma forma com que se consiga viver a vida cotidiana, com algumas limitações e ainda surgindo eventuais crises, diferente de surto.
No início da doença a pessoa não tem total consciência sobre as alterações "sua loucura", é mais frequente a doença se manifestar do meio da adolescência para o início da juventude, dos 15 aos 21 anos que é a faze hormonal, e mais delicada na vida de um indivíduo nesse sentido. Mas realizando o tratamento com passar dos anos  é aumentada a percepção e consciência sobre a sua doença, sobre a sua própria loucura, lhe fazendo lidar melhor com ela e consigo mesmo.
A minha esquizofrenia e do tipo paranoide, CID 10 F20.0 (cadastro internacional de doenças), As outras variações de esquizofrenia não conheço. Os sintomas são paranoias e alterações de humor, crises mais ou menos frequentes, variadas, depende do estado em que a pessoa se encontrar. As variações são crises emocionais, estados emocionais, crises depressivas as vezes com vontade de se matar também, oscilações de humor as vezes repentinas (derrepente) podendo haver agressividade se não medicado corretamente, crises paranoicas do pensamento, nervosismo, medo.
As crises podem ocorrer pelo motivo de os medicamentos não estiverem ajuntados, o que pode levar até 1 ano e meio, pode ocorrer também pelo efeito colateral de medicamentos que estão sendo testados. Pelo motivo de alguma coisa séria que aconteceu, por não realizar as refeições adequadamente, frustrações, ser mau tratado, provocado, ou ficar com medo. As crises também ocorrem por não tomar os medicamentos nos horários definidos, tendo uma margem para isso ser realizado. Ocorrem também pelo cansaço físico e mental, ou por frustrações amorosas.
O que sentimos quando ficamos com crises fortes é uma dor, sofrimento mental, que vira dor física, assim como uma dor física pode virar dor mental. Essa dor não é produzida voluntariamente, é o nosso corpo, nosso sistema nervoso central e cerebral que está doente e, alterações químicas no cerebro. As doenças mentais se instalam e originam no sistema nervoso, mas podem ocorrer de outras formas, hormonal, lesão cerebral, etc. 
As crises são medicadas, assim como a doença em si

(Continuação) (término da parte sendo escrita ainda, após texto completo)


O que ocorre em uma crise forte é a sensação que as coisas vão acontecendo como uma conspiração contra você, vai se alterando a percepção e se liga uma coisa na outra, sente-se assustado e se tem certeza de ser perseguido. EX: "Já aconteceu comigo muitos anos atrás na minha adolescência em que não tomava a medicação e estava em um surto. "Eu estava no costão de uma praia de madrugada sozinho, era um lugar de passeio e havia iluminação. Olhando uma coruja achei que a coruja ao me ver tinha como ela me ver e minha mãe estar me olhando através dela, e ela e saber o que eu estava fazendo." Bizzaro mas é. 

Durante o tratamento são usadas 2 a 3 medicações, que trabalham para a paranoia, que é: a desconfiança excessiva, pensamentos descontrolados e involuntários, conflitos pessoais com os outros no pensamento próprio, lembranças ruins do passado que ficam incomodando, preocupações constantes que não passame, o estado de alerta constante. Ex: eu utilizo resperidona 1 mg duas vezes ao dia. 10 h e 18:30h. Dose baixa ótima eficiência e poucos efeitos colaterais. 


Eoutro remédio para parar a irritação, uma raiva forte que ocorre sem motivo e completamente involuntária. Ex: que eu utilizo: o lamotrigina 50 mg. 18:30h. Dose baixa e com poucos efeitos colaterais. Há também uma perda de sensibilidade com o mundo externo, tratada também.


Resperidona impede o estado profundo do sono e impede de dormir bem. Eu utilizo o donarem 50 mg para poder dormir saudavelmente. As 23:30h. Se o sono não for saudável há uma piora no humor e perda de peso, pois as funções de metabolismo são feitas com um sono adequado. E o auxílio de medicamentos homeopáticos que contribuem para ficar estável.  


Não há como viver sem a medicação e o acompanhamento especializado. 


Os sintomas podem ser mais fortes a mais fracos dependendo da intensidade da esquizofrenia. O quadro de um paciente que foi acompanhado cedo, sem ter muitos surtos e internações é melhor do que quem teve mau por muito tempo. Pois a cada surto há uma piora no quadro. Se cuidando cedo adequadamente logo se está ótimo, se piorando muito tempo a recuperação é mais longo mas se melhora. 


Sem medicamentos não melhora nunca e piora muito.  


Na antroposofia alopática uma a uma, uma combinação de medicamentos é testada, é avaliada seu resultado e continuada ou retirada caso não faça efeito. Retirado todos os tarjas pretas. São usadas medicações leves, eficientes e em intervalos espaçados durante o dia, não havendo sedação e não sobrecarregando o fígado. 


Lembrado que crise é um é um abalo emocional leve ou médio que dura 1 dia ou 1 dia e meio e não precisa internação. É um ciclo, que ocorre de tempos em tempos estando bem tratado, se ocorre com frequência é que a medicação está ruim e não está fazendo efeito. Pode ocorrer crise durante a mudança de medicação, é uma adaptação normal de acontecer, faz parte do tratamento. 
Segundo meu médico, a esquizofrenia começa originalmente numa dificuldade de lidar com as mudanças físicas e temporais ao seu redor, e com essa dificuldade que existe no cérebro vem os outros problemas. Mas avançado um bom tratamento como o meu, fica apenas uma dificuldade a mais de lidar com as coisas. Havendo melhora a cada ano.
Há uma sensibilidade muito grande na esquizofrenia, uma percepção muito aguçada. As coisas próximas nem aconteceram e sem se estar olhando percebemos a situação e intenção dos outros, mas que necessariamente não irão acontecer, uma coisa que fica meio no ar. Parecido eu acho, que com a sensibilidade que as crianças têm para perceber as coisas. Na fase adulta as pessoas ficam mais fechadas, perde essa sensibilidade, o que não acontece no problema.


Há uma questão muito falada " há, quem tem esquizofrenia ouve vozes " mas quem tem acredita estar ouvindo ou descobrindo o pensamento dos outros, o que pode acontecer de fato. Do ponto de vista mediúnico espiritual, porque não poderia haver essa sensibilidade também? Na esquizofrenia há uma característica de a pessoa perder a sensibilidade com o mundo externo se não medicada adequadamente. E se anos se contendo em si mesma ela poderia desenvolver a capacidade da telepatia, capacidade espiritual de ler o pensamento dos outros, ou em partes, assim como os cegos desenvolvem o tato e audição.  Segundo meu médico sim, porque não poderia haver essa capacidade. É claro que há preocupações bobas e pensamentos desnecessários que atrapalham a vida da pessoa, e que tem que ser tratado para viver no mundo real.


Crise é uma coisa, surto é outra:
 

Uma crise é uma alteração leve ou média, um estado emocional que pode ser controlado em casa. Com o acompanhamento na psiquiatria antroposófica é bom controlar sozinho com medidas naturais. Mas há gente que tem ela mais forte e o médico pode indicar uma calmante natural. 

Uma crise tem relação muito estreita com o estresse alto. Ela não tem data definida para acontecer. Ela é desencadeada com o estresse, atividades rotineiras como uma aula, um dia de trabalho, fazer compras, andar de ônibus, tomar café forte de manhã e fim de tarde, atrasar muito muitas vezes o horário da medicação. Ou exaustão física cansaço. Nem por isso a pessoa vai deixar de fazer isso e ter a sua rotina. Fica bem 1 mês 2 messes, 2 semanas dependendo da situação. Gera crise bebidas alcoólicas em excesso, energético, ou se drogar ai sim pode chegar a um surto que é mais grave. 


Numa crise passageira pode ficar menos ou mais desconfiado ou até criando conflitos pessoais consigo mesmo em relação aos outros somente no seu pensamento, no psicológico. Brigas a nível de seus pensamentos próprios que dá uma irritação. Ai é bom ficar em casa, tomar chá de camomila com mel, qualquer suco de maracujá, chá de melissa, chá de maracujá. Se isso não adiantar peça ao médico um calmante natural o valeriana. Medicado fique na cama desligue os eletrônicos dormir é bom para se sentir melhor e passar. 


Já o surto digamos que é uma crise fortíssima que não passa. É preciso uma injeção de cega leão e medicamentos continuados. Se não tomar a medicação dá surto, se se drogar também dá. Gera alterações bem críticas como brigar com todo mundo, fazer ameaças, irritações, delírios, não fala nada com nada, perda de noção e consciência das coisas, chorar demais, viver o submundo da drogadição, etc.! 



Internação: quando é necessária? 

É necessário quando a pessoa está em surto, não quer tomar nenhuma medicação e faz uso de drogas por estar debilitada. Tratada ela se afasta e supera esta dificuldade. Ou esteja ameaçando matar um familiar, o paciente tem mania de ficar ameaçando mais não faz de fato. Mesmo assim incomoda, ou colocando sua própria vida em risco na rua. É dada a opção pelo SAMU numa emergência de ir à casa do paciente e medica-lo para acalmar a crise. Podendo ser feita novamente em crises nos próximos dias. Por no máximo 3 vezes no total. Com isso acredita-se que o paciente melhore um pouco e volte a querer tomar a medicação normalmente, não precisando ser internado. Quando o paciente não toma medicação acontece de o problema com as drogas vir a tona de certeza, e a noção de normalidade é perdida, e uma dependência química acontece. Caso haja uma dependência química e juntando com o surto da esquizofrenia não é o atendimento feito em casa que vai resolver. Mas deve ser feita essa opção se necessário. Se não resolver é preciso fazer a internação. 

Para cuidar do paciente é tomada uma medida judicial protetiva que não é a interdição, é uma outra coisa para poder internar e cuidar melhor do paciente caso ele esteja em risco. Pode ser feita uma internação imediata pedida, autorizada pelos familiares no IPQ por 1 semana se a clínica particular não tiver vaga na hora. Logo após pode ser transferido para a clínica particular. IPQ e derivados esquece, não trata ninguém é depósito de pacientes que não sabem nem onde estão. Não é oferecido consultas médicas com frequência nem psicóloga, exames médicos como raio x é mau tirado. O psiquiatra aparece uma vez por mês. E não da alta no prazo regulamentado por lei como tempo máximo para internação. Comida é pão dormido com margarina e leite puro pela manhã, um risoto de requentado pelo almoço com água. Você dorme num colchonete no chão. Fica num ambiente com muito cigarro. Toma banho só com sabonete usado, o banheiro é sujo o chão todo mijado etc. Só dá para entrar de chinelo. É dada roupas de doação para usar em péssimo estado mais lavadas. Conta-se com casos de um paciente tentando matar o outro. Por haver prisão penitenciaria de internação psicológica junto com pacientes inocentes que não fizeram nada para ninguém, acontece isso. Interne filho ou familiar com esquizofrenia numa boa clínica psiquiátrica particular. Períodos de internação 30 a 40 dias em casos graves. O apoia da família é essencial para superar crises e durante a internação, levar comida ou frutas, sucos iogurte, chocolate ou salgadinhos, roupas, mp3 para ouvir músicas, fazer visitas todos os dias é bom.     


Tratamento pós-internação:




O único tratamento eficiente para um paciente com esquizofrenia é um médico psiquiatra da medicina antroposófica alopática, com medicação normal, medicina natural e homeopática. Mesmo que não haja como iniciar este tratamento na internação deve ser feito logo após. Procure um bom especialista, com experiência e com esse método. Pelo SUS e CAPS não é oferecido esse método de tratamento. Se você puder pagar as consultas particulares esqueça o SUS. A psiquiatria convencional não foca ouvir o que o paciente está sentindo, é dada uma medicação padrão para todos os pacientes com esquizofrenia e, indicação para psicólogas. Na medicina antroposófica você é ouvido na sua individualidade, a medicação tem que estar fazendo efeito e é testada e priorizada para não estar em excesso, se o paciente não precisa. Deixar o paciente babando e altamente sedado eliminam toda a paranoia mais não é bom. Dentro de um limite o paciente consegue tomar uma medicação mais baixa, trabalhada para ficar bem, ela consegue lidar com alguns sintomas sozinha. Não piorando o quadro como é dito. Focando na boa melhora a longo prazo como já mencionei.

Numa faze mais perto do começo do tratamento você busca testar combinações de medicamentos para ver se dá certo, é preciso avaliar isso. Nessa faze pode dar umas crises e ainda haver umas paranoias mais o tratamento evoluindo passa. O matemático e economista americano John Nash, que morreu em 2015. Apesar de enxergar pessoas que não existiam e ter paranoias, ele conseguiu controlar os sintomas sozinho, trabalhar e ganhou o Prêmio Nobel de Economia de 1994. Na época não havia medicação. O filme e livro da história da vida dele é "Uma mente brilhante".


Quando uma pessoa da família tem alguma alteração psicologia todo mundo acha que é droga, tudo é a droga ou, é bipolar. Mais isso é a ignorância das pessoas. Há alguns anos atrás conheci e soube o que aconteceu com uma mulher jovem que se matou no mar no meu bairro, ela apresentava alterações e usava a droga da maconha, foi alertado a família dela sobre o problema psicológico mas a família achou que era a descoberta da espiritualidade dela. Deu 1 mês a pessoa foi encontrada morta de beira do mar na praia após ter quebrado as coisas do seu apartamento e se atirado no mar de madrugada. 


Muita atenção pois um problema psicológico com a droga dá no que dá. 

 
Primeiramente antes de tudo o paciente tem que ter bastante ajuda da família, uma pessoa que se dedique integralmente no começo do tratamento até o período que ela vai melhorando e tendo mais independência para fazer as coisas. E, o paciente tem que aceitar o problema e tomar a medicação. Na faze da adolescência é difícil aceitar e querer tomar a medicação. 

Os pais precisão aceitar o problema também. Existe o problema tem que ser tratado,tem que ser tomada a medicação e ajuda-lo e, não achar que o paciente não tem nada e a família ficar brigando entre si e não resolver nada. 

 
Psicanálise é bom para esquizofrenia?

Quanto a psicanálise não é indicado para esquizofrenia e não traz resultados. É fictício é como você ver um filme, segundo o meu médico. E por trabalhar os traumas do passado isso vindo à tona causa uma boa piora. O paciente estando bem na linha de tratamento antroposófico não há a necessidade de fazer psicanálise. Se fizer, piora tudo.

Psicologia, psicoterapia é bom para esquizofrenia?


É bom os pais ou a pessoa que estiver cuidando ir nas reuniões em grupo do CAPS de pais que tem filhos com esquizofrenia, para ter uma informação a mais sobre a doença e saber como lidar com alguém nessa situação. Ou até mesmo com fim terapêutico já que quem é próximo sofre um pouco em ver o problema.  

Quanto ao tratamento compsicóloga para a esquizofrenia não adianta em uma fase que o paciente está muito mal ainda, não sendo útil e não indicado. Ao se melhorar bem as alterações e capacidades, não tendo um tempo específico para isso, dependendo de caso para caso, e da qualidade do médico pode levar alguns anos. No momento certo o psiquiatra pode indicar que seja feita uma psicoterapia se o paciente quiser, não sendo obrigatório mais alertando a ele que a psicoterapia aliada com o tratamento psiquiátrico trás maiores melhoras no quadro, comprovado por estudos científicos e, consenso geral entre a maioria dos psiquiatras. É indicado criteriosamente um profissional psicoterapeuta pelo psiquiatra, que ele conhece a abordagem, não é qualquer psicólogo ou psicoterapeuta que vai saber trabalhar com o caso de esquizofrenia, no caso de não ser indicada, melhor não fazer porque não fará efeito. O psiquiatra indica e tem fé que isso vai fazer bem, após as primeiras consultas já dá para ele ter uma noção se está tendo efeito, mais no prazo de 3 messes de terapia o psiquiatra conclui se isso foi eficaz, teve melhora ou não, ou se a melhora se deve só a questão medicamentosa.

Estimular as capacidades, autonomia, quanto mais autonomia for possível dar melhor para a pessoa com esquizofrenia. Até para ela se manter melhor futuramente caso não haja mais os pais ou quem se dedique a cuidar.

Como a pessoa lidar melhor com as próprias crises?


Essas informações foram oferecidas a mim através da psicoterapia que eu fiz, com uma profissional muito indicada pelo meu psiquiatra, uma psicoterapeuta mais experiente, em volta de 52 anos não sei ao certo.

Técnicas para lidar com a raiva, irritações e momentos de crise - essas técnicas são usadas para canalizar a raiva. Canalizar para outra coisa.

- Rasgar revistas velhas, rasgue com vontade, com raiva, de preferência pensando na pessoa que você está com raiva ou situação. O que te deixou com raiva ou a situação.

- Amassar argila. Amasse a argila com força com as duas mãos, pensando no que te deixou com raiva, pessoas ou situação. Tem argila para vender em lojas floricultura ou papelaria. Na floricultura é o preço é melhor.

- Dar soco em um saco de pancada, pensando no que te deixou irritado, pessoa ou a situação. É possível comprar um novo ou usado, ou fazer um em casa, dá para procurar métodos de fazer na internet/youtube. Basicamente é um saco grosso com areia dentro, dá para costurar um tecido grosso ou algo do tipo, lojas de tecidos/cortinas tem vários tipos de tecido. E por fora envolver num saco de tecido tatame ou couro do mesmo tamanho. Não dê socos fortes no saco sem o método adequado, tecido entre os dedos e luvas de boxe porque você pode quebrar a mão ou dedos. A técnica de usar o tecido nas mãos somente em aulas de artes marciais é ensinado, não faça sem saber. Bata com menos força sem as luvas.

- Meditação: praticar meditação é uma forma comprovadamente útil para melhorar os sintomas da esquizofrenia. É possível aprender sozinho, procure meditação guiada no YouTube e faça com fones de ouvido, em um lugar onde você fique sozinho, sem ser incomodado, no máximo possível de silêncio. É possível aprender a meditar em grupo, sempre tem grupos ou workshops de meditação. Existem mais de 100 tipos de meditação diferentes, ai você faz e depois escolhe a que você preferir praticar. Os sintomas da esquizofrenia são os que incomodam no pensamento, paranoias, ou a oscilação de humor entre outros dependendo do tipo da esquizofrenia.

Animal de estimação é uma indicação da minha psicoterapeuta: bom para ter, para cuidar de um bichinho, para fazer bem.

Trabalhar com argila é indicado pela psicoterapia: você pode fazer qualquer forma e aprender a fazer sozinho, uma estrela-do-mar, um elefantinho indonésio/indiano, um boneco maia e por ai vai. Molhando com um pouco de agua para moldar, e usando qualquer objeto que tem em casa para ajudar a fazer, Argila tem em floriculturas e papelarias. Pela internet ou YouTube surge algumas dicas.


Sobre a intelectualidade e inteligência: 

A pessoa com essa doença não possui uma insuficiência intelectual ela estando bem, se estiver mal fica um pouco confusa em organizar os pensamentos. Estando estável é inteligente igual ou mais se estimulada nesse sentido. Possui uma consciência e memorização acima da média. O que atrapalha porque imagina você não esquecer das coisas. As pessoas normais têm momentos de consciência e momentos sem, já a pessoa com esquizofrenia fica o dia todo consciente e lembrando de tudo, o que é ruim. Já a boa memorização é boa para estudar/provas quando se está bem, mas em crise ela não funciona bem nesse sentido.

O que é o isolamento social que temos?

Há uma tendência natural na esquizofrenia de um afastamento das outras pessoas, uma coisa involuntária ou sentimento involuntário, fazendo mal para ela, já que somos seres coletivos biologicamente. É legal as pessoas, amigos familiares se aproximarem, propor coisas legais para se fazer evitando de deixá-lo dias seguidos sozinho, o que nos faz sentir melhor e evita de piorar. 


Bebidas alcoólicas faz bem para a esquizofrenia?  

O médico diz que pode beber poucas quantidades que não faz mal, estando estável. Com tratamento em teste de medicação, estando instável não pode.
Eu não bebo, não bebi mais após a saída da última internação com 24 anos. Não pretendo beber, porque não gosto. A alteração provocada pela bebida, não é confortável para mim lidar com os outros sintomas psicológicos envolvidos, os da esquizofrenia. Também não tenho confiança em mim pois beber 1 copo ou beber demais é um caminho que cada um sabe lidar do seu jeito tendo  problema ou não, diferença que pode ser crucial para o tratamento se você tomar um porre. Na minha adolecência e início da fase jovem bebia descontroladamente, portanto a gente se conhece. E se outras coisas relacionadas com festas e bebida são as drogas/galera/mau incentivo. A bebida vai deixá-lo mais vulnerável do que outra pessoa que não tem esquizofrenia. E se posicionar contra, negar, se afastar se o uso estiver na sua frente ou fumaça perto pode fazer uma pessoa com esquizofrenia iniciar a dependência química ou de narcóticos. Beba em lugares seguros, com pessoas confiáveis que não usem drogas. Uma pizaria, janta em restaurante, festa com regras e segurança. Casas de amigo ou familiar do bem. Sendo que há uma grande insegurança característica da esquizofrenia em relação as drogas, por causa da alta psicose paranóide. Problema que pode voltar sendo aconselhável ficar afastado. 
Segundo a bula do risperidona e donarem quem faz uso contínuo desses medicamentos e fizer uso de bebida alcoólica tem o efeito do álcool e embriaguez aumentados, efeitos negativos disso também, pois o remédio está no sangue, mesmo horas depois de tomar continua fazendo efeito. Leia a bula do seu medicamento psiquiátrico antes de beber. 

-Doses de álcool indicadas para pacientes com esquizofrenia, 1 dessas doses apenas, sem misturar: 180 mls de cerveja ou vinho. 300 ml de chope. 5 goles de batidas ou caipirinha contendo vodca ou cachaça. 4 goles de whiskey puro. 5 goles com energético/whiskey. (goles normais não demais). Você vai beber moderadamente assim, nem para as pessoas sem problema psicológico é bom beber demais. E com certeza o efeito vai ser aumentado para quem bebe e faz uso de medicamento psiquiátrico. 


Está terminantemente proibido o uso de drogas em geral como a maconha, chás daime e todas essas porcarias pela pessoa com esquizofrenia. Desencadeia surtos e o tratamento vai para o beleléu. Drogas para quem tem algum problema psicológico, ou tendencia a desenvolver faz muito mau. 
Esporte x estabilidade na esquizofrenia:
Achei tão importante criar um tópico para falar do esporte e seu benefício reduzindo crises e até como relatou o meu médico, retirando a necessidade da frequência de internações pelo benefício da prático esportiva.

É indispensável realizar exercícios físicos para quem tem uma esquizofrenia. Eles aumentam a produção dos hormônios da felicidade ( serotonina, endorfina, dopamina e oxitocina ) com isso faz o corpo e a mente se sentir melhor, também melhora o quadro. O exercício também alivia o estresse. Também desintoxica o corpo dos medicamentos, a toxicidade faz o quadro piorar.

Segundo minha psicoterapeuta os exercícios mais efetivos para contribuir na produção dos hormônios da felicidade são os cardiorrespiratórios. Exemplo: caminhada, pés-de-chinelo ou, uma corrida, pular corda.  
Bom, segundo o meu médico ele disse que por eu seu surfista, me identificar com isso eu não teria que me internar com frequência na faze inicial do tratamento. O benefício da prática esportiva e exercício é o aumento da liberação de serotonina no cérebro, uma substância responsável pela bem estar e sensação do prazer e satisfação que na esquizofrenia não é produzida o suficiente, é produzida pouco. 


Eu acho que faz bem surfar você se sente melhor. E está ocupando o seu tempo conferindo as competições, os equipamentos esportivos, tudo do ramo. Ao surfar o benefício para o corpo e psicológico são muito positivos e podem ser obtidos com qualquer esporte em qualquer lugar ex: o futebol se jogando 2 ou 3 vezes por semana Tento a natação, montainbike, atletismo, slackline, caiaque, stand up, escalada, parapente, trilha, skate, moto cross, tendo várias opções e dependendo do lugar onde se mora. E o que a pessoa já gostar de fazer e talvez se precisar ser apoiado incentivado e fazer. 


Organizando o financeiro pessoal: 


O tratamento dando certo, feitos alguns ajustes e se vendo uma melhora legal, já pode ser criada uma conta no banco no nome da própria pessoa, o responsável o levando para ajudar a fazer a burocracia e tal. Ensine-o sobre o financeiro, o que é juros do cartão de crédito, sobre operações que não se fazem como o empréstimo ou comprar muito além da sua renda no cartão de crédito, pagar uma conta uma fatura etc. Com toda certeza a pessoa com essa debilidade não vai fazer nada de errado no financeiro pessoal somos muito conscientes. Se os pais preferirem criar a conta com limites mais baixos no começo como os da conta universitária por exemplo podem criar. Depois de melhorar bastante o tratamento não faz diferença ter maiores limites, pode haver a necessidade de viajar e ser preciso usar o cartão por exemplo. Deve ser feito o acesso da conta pela internet ou pelo celular que o ajudam a pagar a fatura e contas, transferências, crédito para celular, aplicar na poupança porque muitas vezes se mora longe do banco e é uma incomodação a mais fazer a pessoa ter que ir 3 vezes por mês no banco de ônibus. Pode ser depositado o salário dela para a pessoa organizar sozinha, como eu faço a tempos. É interessante fixar os pagamentos de conta da net, TV e internet no débito automático da conta do banco. 

Um exemplo: a pessoa mora longe do banco e precisa sacar o aluguel e pagar em dia, é interessante o responsável levar e dar para ele pagar. Para o paciente é uma despreocupação a mais. Não deixo de fazer mais é bem ruim ir no banco de ônibus lotado longe e caminhar pakas. Juntando com o problema pode não ser pago o aluguel no dia. Ou se paga por transferência bancária fica melhor. Já sacar dinheiro para o dia a dia faço assim, saco 300 para o mês todo e evito idas e voltas. 
Os pagamentos no mercado etc. É feita no cartão eu priorizo passar no débito já que tenho salário fixo. Prefiro! 
Compras na internet sou expert. Sempre compro em lojas conhecidas e confiáveis, que vão entregar de certeza como a magazine luiza e a submarino ou na netshoes. Faço as garantias e devoluções se preciso. É interessante ensinar a pessoa fazer caso ela não saiba, assim como qualquer um que não saiba. 
A pessoa estando mau sem tratamento, ou recém saída de internação o com tratamento inadequado, ela não organiza o financeiro ainda, não podendo receber o salário e tendo que ser monitorada pelos pais ou por responsáveis. Feito o tratamento certinho ai a pessoa melhora e pode ter mais independência. 


A pessoa com esquizofrenia pode morar sozinho? Qual a hora certa disso acontecer? 


Os médicos acham interessante o paciente morar sozinho para testar e melhorar suas capacidades. 
Eu acho melhor você fazer isso somente se faz o tratamento na linha da antroposofia alopática após 1 ano de tratamento, havendo uma melhora nas capacidades.Porque claro, dependendo se estiver mal no momento a pessoa pode ficar muito dependente para ter cuidados como limpar a casa, compras de mercado, comprar escolher e provar roupas é interessante ensinar. Não consegue ir sacar dinheiro e pagar contas com frequência, não vai nas consultas sozinho, é preciso levar assim como os pais comprarem as medicações para deixar em casa, havendo uma melhora aos poucos essas coisas vão ficando mais possíveis de ser realizadas. E é bom para a pessoa com esquizofrenia morar sozinha por um tempo que seja, ela aprende a fazer coisas em casa e para si, que ela não aprenderia morando junto com a mãe e pai. Já é fato isso em alguém que não tivesse esquizofrenia, mais como foca melhorar as capacidades é bom.  
Interessante eu dizer que é bom a pessoa morar sozinha porque havendo um tempo em que ela chegue em casa e fique sozinha sem alguém por perto, tendo uma privacidade organiza melhor os pensamentos e autocontrole.
Talvez interessante por um momento em que ela queira desligar um pouco a TV e olhar menos no celular, até descansar, tira um pouco da ansiedade e acalmam as paranoias. Se tem alguém por perto a pessoa fica mais ansiosa e ativa, é bom ter um tempo no dia que isso pare e, pausando a TV no dia dá mais autocontrole, pois as notícias do jornal juntamente com o cansaço estresse e paranoias deixam a pessoa mais atucanada. Mas não parando tudo o dia todo, tendo suas atividades fora, aulas compras, momentos de visita da família passeios ou praticar esportes. 
Um apartamento de 1 quarto ou kit-net é mais indicado no começo pois facilita cuidar, não vá alugar uma casa grande com um terreno enorme para limpar que não vai dar. Dando as orientações técnicas de como se cuidar e limpar a casa, e o apoio na hora de mobiliar o apartamento. Ensinar a trocar um chuveiro, desligar um registro etc. 
Passado 3 anos por ai do tratamento ai pode se alugar uma casa maior ou construir uma com ajuda de alguém que entenda de obra. 
Comigo aconteceu assim: aos 23 anos logo que eu sai da internação, minha mãe alugou uma kit-net para eu morar sozinho. Eu ainda não fazia o tratamento na linha da antroposofia. Precisei me afastar de onde eu morava porque eu ficaria bastante vulnerável a voltar a usar drogas, porque conhecia todos os drogados do bairro e e era bastante influenciável e inocente por conta da esquizofrenia e tratamento mau dado no CAPS. Não queria voltar a usar drogas e do contrário era inevitável. 
Morei num bairro meio próximo do da casa da minha mãe e na faze inicial ela vinha todos os dias aqui me ajudar. Quando fiz o tratamento na antroposofia ai fiquei muito bem, e dei uma folga para minha mãe. Tive mais independência aos poucos até ficar bastante tranquilo como é hoje. 
Pós-internação morar com familiares é bom no período que ele não consegue realizar as coisas sozinho (faxinar a casa, fazer mercado, ir as consultas sozinho, comprar a medicação, etc.) Após um tempo ele estando bem pode morar sozinho, com supervisão e apoio dos pais. Trabalhar eu não consigo ainda. Tem pacientes que conseguem. Depende de caso para caso. Não exija do paciente bater ponto em um trabalho das 8 às 6, ele tem limitações pessoais que você pode não querer entender, nem por isso ele deve ser chamado de vagabundo por causa disso. Supondo que o problema na pessoa se iniciou aos 14 anos e aos 25 tratando ela saísse da loucura, do mundo que não é real em que ela vivia e desse de cara com uma realidade que ela não aprendeu a viver, que na adolescência ela não frequentasse escola, relações atividades, na faze adulta a faculdade, não foi ensinado a ele a compreender o mundo e se adaptar naturalmente, essa faze de adaptação no mundo não houve. Ai aos 28 ela sai do quadro agudo após 3 anos tratando e vê o mundo como está hoje, de cara! Como se adaptar assim? É difícil, mais não impossível. Ai ela precisa ir fazendo as coisas, sendo incentivada e no que ela conseguir fazer. Aos poucos até entender esse mundo muito louco que é real, capitalista, dinheiro ou morte na rua. Nua e crua, trabalhar estudar, que pessoas sem o problema compreendem e fazem parte. Pessoas, entender os outros, porque eu que sou louco não faço essas loucuras que as pessoas normais fazem e saí na TV? Matar, roubar bilhões dos pobres e propagar a miséria e violência, mentir, agredir, fraudar alimentos e causar câncer em inocentes, a máfia das próteses?


Carteira de motorista:

O que aconteceu comigo?

Eu estava na faze inicial do meu tratamento, 2 medicações sem fazer efeitos dadas pelo antigo tratamento no CAPS sendo avaliadas pelo meu médico da antroposofia, não estava bem na época. Fiz a matrícula na autoescola, na folha de perguntas sobre se tenho um problema psiquiátrico botei que tenho, se tomo medicação botei o nome das medicações. Ai não deu outra não passei no psicotécnico. Fiz 3 juntas de perícia psicológica ao recorrer sobre o resultado. Fui reprovado nas três. Perdi 300 reais do valor total da carteira A e B que paguei após receber o reembolso por regulamentos da autoescola.
Claro, que é de caso para caso. Uma pessoa pode ter sido tratada inicialmente ao problema na psiquiatria antroposófica e em 1 ano já estar bem e até poder dirigir. Ou pode ter vivido anos de crises e surtos, internações, medicações sem efeito, ter iniciado o tratamento e após 4 e 5 anos estar apta a dirigir, portando é de caso para caso. 

Faço o tratamento na linha antroposófica a 4 anos e agora estou sentindo vontade e confiança para fazer a carteira. Todo esse tempo porque o meu caso foi o segundo caso que mencionei, o mais difícil.  Mas só agora me sinto confortável para poder dirigir. 

A agressividade existe?


Irritações todo mundo tem, é uma característica da personalidade de uma pessoa. Quem tem esquizofrenia se irrita de forma diferente, talvez mais rápido, e perde o controle.
Quando se ouve falar que uma pessoa com esquizofrenia fez mal à alguém não foi por causa da esquizofrenia, ou da pessoa com essa doença ser má. Foi porque ela não estava recebendo o tratamento adequado e por estar mau, muito adoecida, a doença a leva a perder a noção da realidade e o autocontrole. Por causa de não estar recebendo o tratamento adequado pelo SUS, porque o tratamento público oferecido no Brasil em todas as formas não é tratamento, não tem eficiência, não soluciona o problema, mas como está imposto aos cargos da lei, as pessoas pensam que é bom, certo, correto e justo. Ou o tratamento particular também não está sendo bom. O resultado disso é que pacientes que nunca melhoram, tendo crises, surtos frequentes, piorando a imagem das doenças mentais e gerando problemas na socialização do indivíduo com esquizofrenia. Também o paciente com esquizofrenia fica mau porque não é levado ao tratamento pelos pais ou responsáveis, e não quer ir sozinho, comprar medicamentos na farmácia sozinho etc..


Quanto a questão mais popular de as pessoas acharem que o esquizofrênico é um assassino, que ele pode pegar uma faca e matar alguém não é verdade. Quando uma pessoa é um assassino ela é um assassino, independentemente de ela ter esquizofrenia ou não. Assim como há diversas pessoas "normais", saudáveis psicologicamente, sem nenhum problema psicológico que cometem assassinatos, crimes bárbaros, coisas minuciosamente planejadas e que deixam até milhares de pessoas sendo vítimas como exemplo os crimes de corrupção. Então se o esquizofrênico fez um crime de assassinato não foi por causa da esquizofrenia, e sim porque ele era um assassino e, se ele não tivesse essa doença também seria, isso coincidiu. Mas quando é tratado na mídia, os jornais dão parecer que o crime foi por causa da doença, mas não foi. Se fosse uma notícia diferente, um engenheiro civil mata a mulher com quem era casado, todo engenheiro seria um assassino? Ou um advogado, que após uma festa sai dirigindo bêbado, atropela e mata duas pessoas inocentes, todo advogado seria um assassino porque é advogado?

Quanto a generalizar, confundir a esquizofrenia com psicopatia é errado. O quadro de esquizofrenia é um e o quadro de psicopatia é outro diferente. Não precisa ser tão esperto e estudar psicologia para saber, pois passou na TV. O esquizofrênico tem paranoias, variação de humor e alucinações no máximo. Fica perdida fora de si mais não é um serial quiller. Diferentemente o psicopata é um assassino em série, é visto como uma pessoa normal, age com normalidade, trabalha, estuda é independente, pode ter uma boa formação mas seduz suas vítimas, mata minunciosamente, não deixa rastros nem digitais, registra o crime por foto por prazer em velas depois. Se você tivesse um amigo com psicopatia ele com certeza já teria te matado, ou tentado. Isso é bem mostrado em uma minissérie já passada no canal Globo, nome: "Dupla Identidade" interpretado pelo ator Bruno Gagliasso, mostrando o que é a psicopatia de verdade. Disponível grátis para assistir no site da globo play:

https://globoplay.globo.com/

Se preferir acessar direto na minissérie copie e cole o link abaixo no URL do navegador:

https://globoplay.globo.com/dupla-identidade/p/8193/

Depois de ser tratada a esquizofrenia adequadamente, tomado as medicações certas e necessárias, há uma melhora, não de uma hora para outra. Mais a cada ano que passa há uma melhora de alguns por centos, exemplo 4% a 5% calculado por mim mais que repercute mais em determinadas características psicológicas que eu não posso descrever por serem percebidas pelos profissionais de psiquiatria.
 
Interagindo com atividades, cursos, aulas e esporte: 


Fazer cursos e aulas com atividades manuais são melhores do que atividades em que você fica mais na cabeça. Ex: Investidor financeiro, ou fazendo contas matemáticas é ruim. Atividades manuais lidam com a noção de espaço e não são virtuais, ou seja, não faz ele viver o pensamento interno e sim trabalhar com o externo. 

Fazer aulas de música, artes, fotografia, esportes, dança, natação vão direcionar ele a se identificar com o mundo, e o faz melhorar. O esporte com frequência 2 ou 3 vezes por semana é fundamenta para toda vida, pois ativa a serotonina e melhora o quadro. 
Cursos de curta duração ajudam a dar maturidade e, até o direcionando para saber lidar com o dinheiro, relações pessoais, mundo do trabalho e responsabilidades. Cursos como mecânico de motos e carros, eletricista é uma fonte de renda autônoma sem pressão, só ter um carro e uma escada a pessoa trabalha quando quiser. Cabeleireira e dança para mulheres. Aulas de violão e de guitarra. A aula de técnica vocal é muito bom para trabalhar o lado de se auto afirmar e melhorar a fala. Ou outro instrumento melhora a concentração o controle do humor e relacionamento com os outros, pois ela se vê encaixada com o mundo as pessoas olham, gostam perguntam sobre a guitarra dúvidas, você faz um som para os outros cantarem e ai vai. Um curso de montagem e manutenção de computadores é bom por ser mais manual e prático e é um trabalho autônomo, se um dia a pessoa estiver mal ela não trabalha porque senão pode dar vontade de jogar o computador na cabeça do outro. 
O problema está no pensamento. A doença se originou com uma dificuldade de lidar com as mudanças físicas a sua volta, trabalhos manuais são melhores segundo o médico.    
Sem exigir demais que a pessoa fique muito tempo no ônibus, porque que é ruim para todo mundo. Faculdades são uma boa. Relações amorosas ajudam a pessoa a superar os sintomas. Como do matemático e economista americano John Nash que tinha esquizofrenia e ganhou o Prêmio Nobel de economia. No filme da vida dele mostra que ele supera as crises e a doença com auto controle e o amor dele pela esposa. 
Pessoas que tem uma boa sensibilidade e sabem lidar bem com o outro são boas para ser amigos, uma namorada, e morar juntos. Do Contrário, uma namorada chata briguenta e paranoica é pior. Aumentando a paranoia e sendo melhor ficar sozinho. 
É importante afastar o paciente das más companhias da rua, as pessoas que incentivão ele a fazer coisa errada, a usar drogas, mentir, apologia à criminalidade, põe o paciente contra a família contra tomar a medicação, que falam para ele desistir do tratamento. Maltratam e fazem bulling deixando o paciente com mais paranoias, agressivo e piorando e não conseguindo fazer o tratamento. Principalmente no período de ajuste de medicação ou caso ela não esteja fazendo efeito. Se já tiver bem vamos querer que os drogados é que vão para o inferno, nem olha na cara na rua olhamos. Queremos o melhor para nossas vidas. Ou ele esteja na idade entre 13 a 25 anos, em que não há aquela maturidade ainda para se preservar e ver quem presta de quem não presta. Ficando muito vulnerável ainda. Ou se não houver tratamento sendo é impossível controlar isso. Mal tratado o paciente tem uma inocência natural, aceita tudo, não fala não questiona não se posiciona contra isso. 
Levar o paciente num centro espírita para tomar um passe para tirar a carga negativa dos espíritos ruins que se aproveitam da condição da pessoa o o prejudicam, faz bem! A cirurgia espiritual também. Seções de massageme acupuntura, reick e aquela técnica de massagem nos pés fazem bem. Sendo dito pelos médiuns para continuar o tratamento e a medicação pois não será curado,apenas vai ficar muito melhor. Quando a família é evangélica ou qualquer religião que fique pregando muito vai afetar a melhora do paciente aumentando as paranoias, mesmo que a família seja muito fiel é necessário preserva-la um pouquinho. 
Dar as coisas para a pessoa se desenvolver é fundamental, celular bom, computador, roupas, TV, equipamentos esportivos, um violão, óculos de sol, prancha e roupa de surfe para ele surfar, mobília para casa, forno elétrico para cozinhar, geladeira, e por ai vai. Você melhora suas capacidades, e ter as coisas é bom. 
Havendo uma maturidade a partir dos 24 anos para frete, ao passar dos anos ela vai melhorando, e a pessoa fica muito mais responsável e consciente do que era antes. 

O que gera uma crise numa faze em que o tratamento já está bem? 


Ao limpar o banheiro, por exemplo e ter contato respiratório com produtos de limpeza vai gerar um estado. Um quadro passageiro em que ficamos mal, mas dura no máximo 2 dias após limpar o banheiro. Pois esses produtos são químicos e algo interage com o nosso problema. Não se surpreenda se isso acontecer é normal, e não precisa deixar de limpar o banheiro. Mas sabe-se do estado e como gera.  
O contato respiratório com produtos químicos em geral gera uma boa piora. Tintas de parede, resina de fabricar pranchas, água sanitária, querosene, etc. Mas tem coisas que precisam ser continuadas a ser feitas como lavar uma roupa com sabão em pó, não tem problema, nem limpar um banheiro. Mas você não vai querer que se trabalhe como pintor de parede ou em uma fábrica de pranchas, por exemplo.  


Preconceito: 
 



Bom!  O preconceito contra as doenças psicológicas é uma realidade, chamado psicofobia. E recentemente tratado na televisão em rede nacional, no programa encontro com Fátima Bernardes do dia 27/04/16. O gravação do programa está no site do globo play: 


https://globoplay.globo.com 

Vou deixar o link da parte do programa que passou a matéria. Copie o endereço URL abaixo e cole no URL do navegador.

https://globoplay.globo.com/v/4984661/programa/

A esquizofrenia ainda é uma doença bastante preconceituada no brasil, as  pessoas que tem não estão incluídas na sociedade.

Esse detalhe não importaria para nós, mas em algum momento podemos ser evitados na vida social por amigos, ou para conseguir um relacionamento amoroso. E não sermos incluídos socialmente, em trabalho, escolas, faculdades, vida social, etc. 

Existe casos de pessoas que tem preconceito e acham que você não está doente e desestimulam a continuidade do tratamento e medicação. Pode ser um amigo ou amiga, um irmão ouinclusive pais que deixam o paciente à deriva, achando que ele não tem nada e inclusive abandonarão na rua por acharem ser um dependente químico ou um vagabundo. São pais que não admitem que erraram e não aceitam que aconteceu isso por culpa deles, de não terem cuidado direito na faze da infância ela passando por brigas na frente dela gerando trauma. E da adolescência, deixaram o filho na rua ouvindo barbaridades de estranhos, andando com usuário de drogas, ou até livres para usar bebidas alcoólicas e drogas. Os pais e responsáveis tem que saber tudo que acontece na vida do adolescente, falando sobre tudo que acontece na rua e esclarecendo as coisas que são meio estranhas que acontecem com ele. 

Há casos de puro descaso também, responsáveis que sabem que o paciente tem esquizofrenia e não querem levá-lo nas consultas nem gastar com remédios. E deixam a deriva na rua sujeitos as piores coisas ou a morte. 

Existe o preconceito quanto ao esquizofrênico não ir trabalhar. Algumas pessoas com esquizofrenia conseguem e outras não conseguem, depende de caso para caso, define o meu médico psiquiatra. Se não dá é porque a saúde psicológica tá mau, não é que ela não queira trabalhar, ou seja malandra que não goste de trabalhar como se vê em pessoas saldáveis psicologicamente, é porque o conjunto de características psicológicas que ela tem, os traumas, dificuldade de lidar com as coisas, dificuldade em se relacionar com as pessoas à impedem. As coisas psicológicas não são visíveis, a pessoa se apresenta da forma que está mais a maioria da população desconhece sobre a psicologia. A psicologia é a ciência que trata da mente e dos fenômenos, estados e processos mentais. Estuda o comportamento humano e seus processos mentais como: o pensamento, os 5 sentidos do corpo (visão, olfato, paladar, audição e tato.), os sentimentos ( alegria, tristeza, medo, raiva, amor, etc.) as emoções (euforia, depressão, pânico, ódio, paixão). Os processos biológicos do corpo que condicionam a uma doença mental como: processos químicos do cérebro, desequilíbrios hormonais, lesões cerebrais, etc. Com base em estudos científicos, pesquisas. Doenças psicológicas se originam por diversos fatores, genético, traumas, condição de vida, drogas, e são adquiridos em qualquer idade da vida ou já no nascimento.  
As cobranças de trabalhar vem de pessoas sem o conhecimento sobre a doença, mas tem gente que conhece e cobra por pura ignorância. Não é todo mundo que age assim, mas pode vim de qualquer pessoa e grau de parentesco. Ai cabe a nós pacientes explicar, mais a insistência nisso e a cobrança exagerada nos deixa com raiva, já que estamos condicionados a estar nessa situação. 
Os pais que cuidam do paciente dão remédio levam a consulta lavam a roupa e fazem comida para ele sabem das capacidades de um filho com esquizofrenia e não tem preconceito. Agora pode ter um irmão, um tio ou um pai distante que não aceita o problema e acha que é frescurinha de adolescente ou jovem. Faz tudo para atrapalhar, não paga pensão esses tem que ficar longe, no caso de um pai assim depois de ser processado e falar com o juís para pagar pensão eles caem na real e começam a ajudar. Sendo a única forma nem terapia em grupo ajudaria. Nem mesmo o filho com essa debilidade ter passado por uma tentativa de suicídio. Como aconteceu comigo. 
E por último existe o preconceito de dizerem que o esquizofrênico é um psicopata. Isso é coisa de ignorante dizer porque é preconceito! 
Quanto aos dois casos em que apareceu na TV nos últimos 20 anos que um esquizofrênico que assassinou uma pessoa isso não foi porque ele era esquizofrênico, e sim porque ele era um assassino assim como tem muita gente que é normal, não tem problema nenhum psicológico e é um assassino. Mesmo em surtos os esquizofrênicos não fazem mal para ninguém mas se forem violentados ou agredidos tem alguma reação mais exagerada ou não, por não terem recebido o tratamento adequado pelo SUS ou pelos responsáveis. Se fosse você, se você fosse desrespeitado não pode revidar e até brigar? Quanto aquele caso isolado que durante um surto um esquizofrênico empurra uma pessoa na frente do trem e mata ela, foi porque esse cara era um assassino e, se não tivesse esquizofrenia também seria. E não porque o qualquer portador de esquizofrenia é um assassino. E o caso do Cartunista Glauco Vilas Boas e seu filho que foram assassinados pelo portador de esquizofrenia Cadu em 2010, que virou manchete durante anos denegrindo a imagem da nossa debilidade pela mídia, a mídia não tem o conhecimento da melhor abordagem e tratamento da esquizofrenia, portando no padrão geral como é visto hoje pela abordagem de saúde os jornalistas concluem as coisas erradamente. O caso foi julgado, Cadu não tinha esquizofrenia comprovado pela perícia final. Mas foi posto em presídio normal e posteriormente assassinado com por outro presidiário com uma arma artesanal. De fato ele era um assassino que coincidentemente tinha esquizofrenia mas não um esquizofrênico assassino. 

Como começou em mim? 

Quando a criança começa a dobrar as roupas no armário tudo organizadinho, os pais acham ótimo é um orgulho, mas é um começo de algum problema que deve ser observado. Pais, as crianças não pensam como os adultos ela vivem no mundo da infância, fantasias etc. e portando fazer a criança pensar de forma racional, como adultos é ruim. Deixar a criança dentro de casa e não deixar brincar com os amigos da rua, ela ficar ali do lado de dentro olhando vai dar problema. Famílias que querem que a criança não vivencie essa realidade e fazem com que elas pensem como um adulto podem estar criando um problema para o futuro. 
Pessoas mais inteligentes e mais evoluídas ficam loucas vivendo aqui no Brasil. Aqui é o caos, é como se pegasse um Suíço de 18 anos que vem do país mais organizado do mundo e deixasse morando 1 ano na capital de São Paulo. Ele ia pirar, para nós latino-americanos que estamos acostumados é suportável, mas para uma pessoa mais evoluída é um choque! Muitas pessoas inteligentes e organizadas sendo virginianos em especial ficam com esquizofrenia aqui no Brasil. Porque elas precisam viver o que acompanhe a sua evolução, e não conseguindo pirão. Temos uma história muito interessante e famosa do matemático e economista americano John Nash, que já faleceu, ele tinha esquizofrenia era uma pessoa muito inteligente e ganhou o Prêmio Nobel de Economia.Contanto o nome do filme uma mente brilhante. Do ponto de vista espiritual da religião espírita é assim segundo o meu entendimento. No mundo dos espíritos de luz do bem ao qual já foram desencarnados e saíram espiritualmente da terra para o mundo espiritual, lá se goza das plenas atividades físicas espirituais ao seu redor tudo é perfeito. Acontece que esses espíritos muito evoluídos que são incarnados são pessoas muito evoluídas e não conseguem se adaptar a tantos problemas na terra. 
Contanto a esquizofrenia se origina de uma dificuldade em assimilar as mudanças físicas e temporais ao nosso redor no que se vê e atrapalhando as percepções. 

Esses são aspectos mais sobre a origem da esquizofrenia conversados com o meu psiquiatra.

Como desencadeou a esquizofrenia em mim?

Após muito tempo, e hoje perguntando a minha mãe em uma terapia como começou e o que aconteceu para iniciar o meu problema foi o seguinte. Aos 9 anos, por mostrar dificuldades na escola passei por uma psicóloga, ela disse para minha mãe que eu já tinha uma dificuldade e era para cuidar para não dar um problema. Eu era um atleta competidor do surfe desde os 9 anos de idade. Aos 13 anos pouco dinheiro para dar continuidade ao esporte geraram uma dificuldade. Morava com minha mãe e dois irmãos mais novos da mesma idade. Meus pais eram separados desde os meus 4 anos. E viviam brigando e fazendo intrigas. Meu pai não era próximo, não queria ajudar em nada, quando se aproximava só falava besteira para a gente colocando nossa mãe conta nós. Ai um belo dia minha mãe me fez ir pedir uma ajuda financeira para meu pai na casa dos meus avós por parte de pai para me apoiar no esporte, e ele e meus avós mandaram eu desistir de surfar, ir estudar trabalhar e fazer uma faculdade aos 14 anos.  A partir daí foi um choque, uma raiva muito grande e começou o meu problema psicológico, botei todos os meus troféus numa caixa para jogar fora na rua. A partir daí minha mãe disse que eu nunca mais fui o mesmo. Ai desisti da escola, houve o uso de drogas e daí para frente piorou.  
Bom, o meu pai é uma pessoa ruim "doido" sendo um doido que faz maldade para os outros. É médico, trabalha e não entendeu o meu problema psicológico, talvez preconceito e medo de os outros saberem. Sempre falou absurdos para mim até quando era criança. Também sendo indicado pelos meus médicos ele ficar afastado de mim, pois nunca me via e, quando via falava um monte de besteira e me piorava e, piorava o tratamento. Até hoje ele tem problema, hoje obrigado a pagar pensão para mim e eu odiando ele eternamente é claro, como não podia deixar de ser por tudo. Não tenho nem mantenho nenhum contato com ele.
A minha mãe é ótima só um um pouco mais atacada dos nervos que o normal um pouco autoritária braba e irresponsável, mas me tirou de vários problemas, me ajudou e está do meu lado até hoje ajudando inclusive no meu tratamento. Mas em alguns pontos ela pode não ter me ajudado, pela irresponsabilidade. Em mim houve essa tendência a esquizofrenia e desencadeou. Nos meus outros 2 irmãos não ouve nada. 


Essa tendência a desencadear esquizofrenia eu já tinha, era uma coisa que estava ali e podia ocorrer ou não.   

A minha esquizofrenia foi desencadeada também com o uso de drogas. Houve um probleminha na minha infância quando eu tinha 7 anos de o meu pai passar por uma dependência química e, se isso chegou a contribuir para a minha opinião sobre as drogas eu não sei. Eu que vivia indo na casa de maconheiros e houve muito contato com a fumaça da maconha na infância e adolescência. 

A minha dependência química não aconteceu só por causa da esquizofrenia. Minha mãe não usava maconha mais tinha amigos que usavam e houve uma proximidade no meu ver ruim hoje. Digamos que ela era cabeça aberta demais. Houve aquela conversa sobre as drogas no início da adolescência. Ela não incentivava a usar, mais disse que era normal ter experiência com as drogas e a maconha e alertou das suas consequências, mas naquela idade o certo a fazer era proteger afastar e até botar isso como ruim já que o adolescente não tem cabeça para separar isso como tem o adulto. Contando que minha mãe é bem atacada dos nervos e muito dura com as coisas, faltou um pouco de proteção. E, eu era um menino muito na minha, calado, tímido, inocente, um menino do bem com esquizofrenia ficava sujeito a tudo e toda influência negativa. 


O diagnóstico da esquizofrenia:
 

Há casos que um adolescente ou um adulto que fizeram uso de drogas e tem alterações fortes mesmo depois dainternação e desintoxicação. São alterações iguais a da esquizofrenia mais que pode não ser. Em 5 anos em média, podendo variar para mais ou menos é observado para ver se passa. Se não passar é esquizofrenia. Nesse período o paciente é medicado. No caso da adolescência, o uso de drogas e as alterações passadas na idade é observado nesse prazo de 5 anos se normaliza as fortes alterações. 

É interessante na antroposofia alopática a dúvida se realmente é um caso de esquizofrenia. Porque se a pessoa não tem nada e toma remédios psiquiátricos para a esquizofrenia ela vai ter alterações iguais à da esquizofrenia. Nesse caso é tirada ou bem diminuída a medicação como teste para dar uma certeza se há mesmo.

Haverá casos de puro erro médico, psiquiatras impulsionados pela indústria de medicamentos e para ganhar dinheiro, dão um diagnóstico de esquizofrenia falso, sem nem haver de fato. A medicina é uma máfia de ganhar dinheiro como a denúncia da máfia das próteses do Fantástico, que pode se estender para todas especialidades. Equipamentos e remédios caríssimos, margens de lucro enormes por tratamentos fazem a medicina ser muito perigosa. E contando a denúncia da qualidade ruim dos médicos atuais formados nas péssimas condições das faculdades de medicina do Brasil. 


Medicações: 


É prescrita medicações psiquiátricas para esquizofrenia, uma a uma, combinações de medicamentos é testada e avaliado se está fazendo efeito e retirado todos os tarjas pretas. Na faze inicial ocorrem crises mais frequentes que vão passar acertada bem a medicação. Mesmo que o paciente fique mau nessa faze é preciso ir testando para ter certeza que a combinação está errada até acertar. Deixar o paciente altamente sedado e babando tiram todas as paranoias e prejudicam o futuro do tratamento ainda se fosse a medicação certa, se não fosse ocorrem crises e até perda de controle todos os dias, mesmo assim isso é banido na antroposofia. Você tem opções para controlar crises nessa fase inicial, o valeriana que é um calmante natural que acalma bem. Chá de camomila com mel, de melissa, de maracujá. É bom fazer o chá e guardar um pouco na geladeira e ir tomando durante o dia. Suco de maracujá é bom também. É bom ter em casa aqueles que é concentrado de polpa que é só misturar com água, o maguari. Dormir bem é bom também. Nada de calmantes tarja preta. O que iriam prejudicar o tratamento. Após a medicação for bem acertada, fazendo efeito, termina as crises frequentes, pode ocorrer uma vez que outra e pode não ocorrer dependendo do caso. Pode-se então buscar diminuir pela metade aos poucos.

Lembrando o horário da medicação: é comum termos que tomar medicações em três horários diferentes no dia, o que fazer para não esquecer? Coloque o alarme do celular para cada horário de tomar, deu o alarme ou lembrou um pouco antes bote os comprimidos encima de uma mesa em um lugar que você passa com frequência, mesmo que você não tomar na hora exata é bom para lembrar. É bom anotar até em um papel o horário e a dose e colar na parede em um lugar bem visível. As vezes precisamos fazer um lanche ou comer uma coisinha rápida um biscoito uma fruta, antes de tomar as medicações porque agride muito o estômago e dá até enjoo e vômito.

Bem recentemente 11/2015o meu médico me falou, que fui publicado um estudo científico numa revista de psiquiatria, a mais conceituada do mundo que fazendo a metade da dose da medicação que é indicada normalmente e deixando o quadro reagir, se adaptar o paciente em 2 anos melhora muito mais do que os que mantiveram altas doses de medicamentos. Futuramente melhora muito. Altamente sedado na dose total fica ruim. Por isso prescrições de remédios fortes em altas doses está off, assim como os tarjas pretas. Fique atento ao seu médico, muitos receitam mau altas doses e acaba dando outros problemas além das crises fortes, o aumento de peso, descalcificação nos dentes pela falta de salivação boca seca e não dar para escovar os dentes pelo dopamento. E piora no quadro pela frequência de crises fortes no passar do tempo. 
Depois de acertar a medicação e o efeito dela for eficiente é fácil ficar com a metade dela. 
Na minha última consulta dia 9/12/15 fui surpreendido com uma novidade boa! A minha medicação vai ser diminuída aos poucos com o tempo e, eu me adaptando e me auto ajustando até não precisar mais de medicação. Hoje estou com ela pela metade e estou ótimo. 
Olanzapina é péssimo engorda, seda e não faz efeito. Depocote para o humor também não fez efeito para mim, sendo bem substituída pela lamotrigina. Resperidon é o ideal como antipsicótico, ao contrário do looby que as indústria farmacêuticas fazem a maioria dos psiquiatras acreditarem que olanzapina é melhor. Remédio mais novo mais moderno é história. O resperidona tem menos efeitos colaterais e faz efeito. Nunca vá na opção de medicação mais barata que o médico na medicina convencional lhe oferece, e sim na melhor, o barato sai caro! Há casos mais graves que é necessário usar o olanzapina e outros remédios mais fortes porque senão não é possível controlar a pessoa. 
Quando a pessoa com essa debilidade está fazendo mudança ou ajuste de medicação, nos 7 primeiros dias dá um abalo emocional, pequenas e médias crises controladas. Se for fortíssima ai se passa a ter que voltar a tomar a mesma dose da medicação anterior ou o médico mexer na medicação para ficar bem. Lembrando que passado 2 messes após a ajuste é que estabiliza no total. Você precisa persistir e controlar crises médias mais frequentes nessa faze. 
A esquizofrenia tem uma outra característica interessante: mesmo estando bem sinto uma pequena dificuldade em assimilar ou lidar com as mudanças físicas ao meu redor. Não atrapalha em nada mais é fato que foi dito pelo meu médico e percebi em mim. A esquizofrenia se origina com a dificuldade em lidar com as mudanças físicas ao seu redor no decorrer da vida.


Sexualidade na esquizofrenia :libido, desejo, atração sexual, etc.:


Quem tem esquizofrenia pode não gostar de sexo porque isso mexe com os sentimentos, hormônios,  alterações químicas do corpo e cérebro e sistema nervoso. É difícil lidar com os sentimentos para quem está com esquizofrenia, ainda mais pelo motivo de os sentimentos do amor e sexo serem mais fortes. As alterações hormonais e, alterações químicas do corpo e nervosas podem interferir na medicação ou na própria esquizofrenia em si, não sei exatamente é uma informação preliminar observada por mim. Nos fazendo se sentir mau com isso, ou até irritados (as). Por esse motivo e vários outros quem tem esquizofrenia pode evitar ou não buscar relacionamentos amorosos ou afetivos de sexo.

O remédio resperidona tira o libido sexual e atração, de você olhar uma mulher na rua e demostrar interesse ir falar com ela para pegar. Impede isso de chegar nas garotas pela falta de interesse. Da mesma forma que as mulheres tem libido, olham, demostram interesse são sem vergonhas, algumas mais outras menos, o homem tem que ser reciproco senão não há essa interação e o contato posterior. Mas isso não quer dizer que a pessoa não manifesta a sexualidade, tenha vontade de fazer e realize as funções sexuais normais. Mais para ter isso com as garotas é necessária uma aproximação maior, uma amizade que já se tenha um contato e ai se pode realizar. Senão o homem fica sempre naquela zona de conforto onde não busca nem nada acontece. E é ruim, é um efeito colateral ruim que quem tem que tomar medicações psiquiátricas é obrigado a conviver, pois se trata determinadas funções e outras são de efeitos colaterais. Assim, conversar com o psiquiatra e esclarecer para o paciente ter consciência disso e não achar que é gay porque não tem interesse, e a quem o vê assim, pessoas próximas entenderem e não acharem que o coitado é gay também. O que seria uma puta sacanagem achar que a pessoa é esquizofrênica, esquisita, incapaz e ainda por cima seria gay. Só faltava dizer que é aidético, traficante e assassino.
Outras medicações psiquiátricas podem interferir na sexualidade, portanto é bom estar atento, esclarecer com o psiquiatra sobre: a masturbação e prazer durante, ereção (ficar de pé), ejaculação (se sai, sai pouco ou não sai). Pois com muita medicação ou uma determinada medicação atrapalhando isso não é bom. Ai tem que mudar e melhorar.
Percebo em mim com as duas medicações atuais que fiz resperidona 1mg 2 vezes dia 10h e 18:30 lamotrigina 50 mg 1 vez dia 18:30, e outra combinação e resperidona 1 mg 3 vezes dia 1 as 10h e 2 as 18:30 e lamotrigina 50 mg 1,5 comprimidos dia, meio as 10h e 1 as 18:30. Que realmente a libido e a atração sexual ficaram diminuídas gerando menos vontade de conhecer as garotas, com masturbação diária e prática surf 2 vezes semana. No entanto quando não masturbei no dia anterior e surfei 2 horas e meia, pedalei de bicicleta bastante já senti após o surfe no meio desse segundo dia de análise que a libido funcionou bem, o que é bom e gostei de ter.

Sobre a qualidade de medicamentos genéricos no Brasil:


Hoje 30/01 de 2017 saiu uma matéria no fantástico testando a eficácia dos medicamentos genéricos, falando sobre o tema e questionando as regras brasileiras de fiscalização desses medicamentos. Sendo possível e interessante rever a matéria toda gravada, no globo play pela internet gratuitamente, matéria link acesso, copie cole no navegador: 

http://glo.bo/2kDCl7Z

Medicamento genérico é uma cópia do medicamento inventado e patenteado por um laboratório que o criou, existe uma lei que faz com que seja possível ser fabricado essa cópia por outros laboratórios após um prazo de patente do fabricante original. Genéricos são mais baratos e que ajudam a população ter mais acesso a medicamentos. Sua fórmula e eficácia devem ser iguais.
Na mateia, primeiro foi questionado e eficácia de um laboratório para o outro do mesmo medicamento, pacientes que fizeram uso de genéricos reclamam que já haviam tomado um genérico de um laboratório que não fez efeito, mudaram para outro laboratório e melhorou e eficácia. E médicos que alertam e até indicam genéricos de marcas de laboratórios confiáveis que eles conhecem.
A Anvisa é responsável pelos testes que avaliam a qualidade dos genéricos e fiscalização, e na matéria do Fantástico isso não está exatamente bom.
Reveja a matéria para entender melhor, pois não posso explicar exatamente.
Realmente já havia me questionado quanto a eficácia de uma marca de laboratório para a outra, mas não sabia ao certo se era um medicamento genérico ou um normal pois não sabia a diferença. Já tomei um resperidona de um laboratório não genérico indicado por um amigo que fez bem, mudei uma vez para outro genérico e senti que não fez efeito, ai voltei ao que estava antes.
Fique atento quanto aos laboratórios de genéricos se um não fizer efeito mude para outro.
Laboratórios que são melhores e já testei: resperidona laboratório Pharma (Respidon) não genérico, lamotrigina laboratório pharma (Lamitor) não genérico.
O lamotrigina 50 mg do laboratório Medley genérico não teve eficácia para mim nem o medicamento resperidona do laboratória sandoz, genérico.

O laboratório de resperidona que uso é o Respidon Torrent e o de lamorigina é o Lamitor Torrent, que é um excelente laboratório comprovei a eficácia pois já testei outros e indico.


Direitos garantido por lei para portadores de esquizofrenia:


É obrigatório o pagamento de pensão dos pais acionando a justiça caso haver a necessidade. O paciente com esquizofrenia tem esse direito. Para ter aposentadoria do INSS por invalidez é necessário abrir um processo na justiça, caso contrário você não vai conseguir. É preciso um laudo do psiquiatra para apresentar e, é feita se precisar uma perícia pela parte da justiça e você recebe a aposentadoria por invalidez. Muitos pacientes que tratam com o meu médico fizeram isso.
Esta lei pode incluir pessoas com esquizofrenia em cotas para cursos técnico e superior federal no Brasil, já que a esquizofrenia é uma deficiência de saúde mental (*Deficiência psicológica), igualmente deficiência como as físicas, em circunstâncias diferentes. Mas não posso afirmar no presente momento 08/10/2017 a validação da esquizofrenia para entrar nas vagas da cota, mais vou atrás para dar essa informação em breve.

Leia mais:

Foi criada a LEI Nº 13.409, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2016 que altera a lei LEI Nº 12.711, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 instituindo cotas para pessoas com deficiência em cursos técnico e superior federal no Brasil. Procure pela lei no Google e leia sobre, eu não sei explicar exatamente, mas lendo ela eu entendi. Informações certas pelo site pelos links do site do senado federal, ministério da educação. Compartilho a matéria feita no G1 da Globo que explica mais facilmente a lei, copie e cole no navegador o link abaixo:  

https://g1.globo.com/educacao/noticia/lei-inclui-pessoas-com-deficiencia-em-cotas-de-curso-tecnico-e-superior-federal.ghtml

Pelas universidades federais você se inscreve no vestibular e faz o cadastro dando as informações de cadastro e é pedido pela empresa que organiza e realiza o vestibular os laudos com o diagnostico da deficiência, ai é avaliado por uma comissão desta empresa validar ou não a sua deficiência, conforme o laudo. Pelos Institutos de Ensino Técnico Federais não li um edital ainda, mais me comprometo aqui a saber o procedimento de inscrição.

Já em concursos públicos pode haver destino de vagas reservadas a pessoas com deficiência, ouvi falar que há de um amigo que é universitário mais não achei nada concreto para mostrar aqui no blog, mais vou procurar. Dá para ver algo lendo um edital de um concurso público, lá diz sobre todos os termos. 


Alimentos que ajudam a produzir hormônios da felicidade e contribuem para o tratamento de esquizofrenia:



Coma estes alimentos que citarei para haver um bem estar melhor no tratamento, já que ajudam o organismo produzir os hormônios da felicidade como: serotonina endorfina e dopamina e oxitocina. Comprovado por mim o benefício de comer estes alimentos diariamente.

Ovo é o melhor indicado para TPM feminina que são alterações de humor etc. Como 2 ou três que você vai se sentir mais feliz. Cacau em pó com leite batido no liquidificador, chocolate de cacau 70% ou chocolate amargo, beterraba, gergelim, linhaça, castanha-do-pará, aveia, vegetais com folhas escuras (brócolis, rúcula), alimentos ricos em ômega 3 (atum, sardinha, salmão e peixes em geral), milho, lentilha mel banana, pimenta (endorfina).

Serotonina. A serotonina flui quando você se sente importante, o sentimento de solidão e até mesmo a depressão são respostas químicas à sua ausência.

Três outras maneiras de produzir esse hormônio: tomar sol, receber massagens e praticar exercícios aeróbicos, como corrida e ciclismo.

Alimentos que ajudam o organismo a produzir serotonina: banana, abacate, mel, lentilha, Ômega 3 (peixes, salmão, sardinha/atum etc.) gemem de trigo, canela, nozes com vitamina B1, tufo.
Endorfina. As endorfinas são consideradas a morfina do corpo, uma espécie de analgésico natural. Dançar, cantar e trabalhar em equipe também são atividades que melhoram, por meio de um aumento nas endorfinas, a união social e tolerância à dor.

Dopamina. A dopamina é costuma ser descrita como responsável por sentimentos como amor e luxúria.
Oxitocina. Por ser relacionada com o desenvolvimento de comportamentos e vícios maternos, a oxitocina é muitas vezes apelidada de "hormônio dos vínculos emocionais" e "hormônio do abraço". Abraçar é uma forma simples de se conseguir um aumento da oxitocina. Dar ou receber um presente é um outro exemplo.

Tomar café faz bem para quem tem esquisofrenia?

A cafeína é um potencializador de paranóias segundo meu médico falou, se está em crises frequentes de ajuste de medicação não é bom tomar. Eu percebi que o café em mim altera o humor e me deixa mais irritado. Mas se estiver bem segundo orientação médica tomar até no máximo às 16 horas, após pode dar alguma alteração porque o corpo já está cansado e é hora de ir desativando, descansar, ai se tomar café vai ativar o corpo num horário ruim e ai pode alterar em algo. 
O mesmo do café vale para líquidos e alimentos com substâncias ligantes como: chá mate gelado, chá verde, chimarrão, guaraná em pó, energético (contém substâncias ligantes), coca-cola, pepsi, etc. 

Antroposofia alopática x Psiquiatria convencional:

Hoje, atualmente e um tempo antes desta data 15/09/2017, meu médico disse que é consenso geral entre a maioria dos psiquiatras no Brasil, que fazer a medicação pela metade da dose total normalmente indicada, aliada com o tratamento psicoterapêutico é o melhor tratamento para a esquizofrenia. Isso mudou no Brasil depois do estudo do dia 20/10/2015  da revista de psiquiatria mais conceituada do mundo:The American Journal Of Psychiatry que comprovou no estudo científico que num prazo de dois anos pacientes que fizeram a metade da dose de medicamentos normalmente indicada tiveram maiores melhoras do que os que fizeram a dose total no mesmo período.
Antes da data deste estudo da The American Journal Of Psychiatry 20/10/2015, os médicos da linha convencional da psiquiatria faziam a dose total normalmente indicada, que era doses muito altas de medicamentos que geravam vários danos ao paciente, como: sobrepeso e obesidade, sedação excessiva, descalcificações nos dentes, e demais danos. Era prescrito uma dose e combinação de medicamento somente alopático ( farmacêuticos da medicina tradicional ) pré-definidos para cada tipo de quadro, sem fazer novas combinações, observar melhoras e fazer ajustes, não havendo o recurso da medicina natural, homeopática, antroposófica e fitoterápica. As mudanças de medicamentos eram poucas e alguns psiquiatras faziam.

Existe ainda alguns médicos que não gostam do tratamento da psiquiatria antroposófica alopática com medicina natural, porque acham que não funciona, não conhecem o tratamento nem os resultados. Podendo desestimular você a fazer um tratamento com esse especialista, até durante uma consulta, em que você falou ou perguntou sobre o assunto. Mas não é permitido pelo CFM Conselho Federal De Medicina um médico falar mau, desmerecer ou desestimular o tratamento a um paciente ou pessoa. Isso é passível de punição no conselho de ética médica, podendo ser denunciado por qualquer pessoa no site do conselho federal de medicina: https://portal.cfm.org.br/ na aba CIDADÃO clique em DENÚNCIA. O Conselho Federal De Medicina é o órgão que emite as licenças médicas e fiscaliza o exercício legal da profissão no Brasil. Familiar ou paciente se prepare para isso, não deixe nenhum profissional desmerecer seu tratamento. O tratamento é bom e merece ser respeitado. 

Antigamente, há 25, 30 anos atrás médicos da medicina natural, da medicina antroposófica, homeopática, recebiam até ameaça de morte por causa do preconceito contra esse tratamento. Hoje isso mudou essa especialidade médica tem o reconhecimento científico e maior aceitação da maioria dos médicos. 


Capacidades pós tratamento na psiquiatria Antroposófica:



Bom vamos falar de coisas boas das minhas capacidades: eu moro sozinho, consigo acordar cedo 6 e 7 horas se preciso, consigo ficar o dia inteiro acordado, durmo bem e no horário certo. Sou surfista e surfo frequentemente, moro próximo a praia e surfo muito bem, faço uma boa variedade de aéreos e manobras radicais.  Sei cozinhar, cozinho muito bem. Sei limpar a casa, limpo sozinho aprendi a fazer de tudo, minha mãe ensinou. Não fico sedado, converso com as pessoas naturalmente, sorrio, brinco nada de estranheza como fica o paciente com medicações altas e fortes. Faço mercado sozinho, comprar do dia a dia. Minha mãe me leva de carro para fazer comprar em outros lugares, mercado, roupas, me ajudando. Sou econômico, honesto e não tenho dívidas, recebo e cuido do meu dinheiro sozinho. Recebo pensão judicial do meu pai. (Direito garantido por lei). Com uma máquina de lavar posso lavar minhas roupas sozinho. Ou poucas coisas lavo na mão. Cuido da minha aparência tenho o corpo em forma, magro forte. Cuido da minha alimentação, tenho uma alimentação saudável e consciência nutricional e sobre os alimentos. Sei fazer compras de roupas sozinho, provar e escolher os tamanhos certos de roupas, a qualidade e as melhores marcas. (Recebi dicas da minha mãe no começo). Sou bem relacionado não ando com pessoas de má índole, mal-intencionadas ou vadios. Estudei música 3 anos, violão e guitarra, e 2 messes técnica vocal. Pago minhas contas em dia, fatura banco, aluguel, mercado etc. Tudo isso eu conquistei com a o apoio, ajuda e dedicação da minha mãe, que sempre me ajudou esteve sempre do meu lado e hoje se eu consigo tudo isso é por causa dela. Não estou trabalhando no momento mais já sei o que quero fazer profissionalmente, no momento quero trabalhar de forma autônoma e sozinho. Fazer um curso de artesanato algo valorizado e bom, curso de fabricação de chocolates de cacau, plantio e vendas de bonsai, psicologia de animais e um curso que ouvi falar a pouco tempo, o de ourives que faz concerto e fabricação de joias.

Dados sobre a esquizofrenia: 

Hoje no Brasil existem 1 milhão e 300 mil casos diagnosticados com esquizofrenia, 40 mil novos por ano. Mas o tratamento público aqui deixa muito a desejar. Assim como o encaminhamento da medicina tradicional.. 




Caso surja alguma dúvida postem um comentário que terei o maior prazer em ajudar. 
Tenho certeza que fazendo o tratamento com psiquiatria antroposófica alopática e natural, o paciente vai melhorando muito com o passar dos anos e, há cada ano melhora um pouco efetivamente. 

Os pais e a família vão ficar muito mais tranquilos havendo uma melhora do filho ou da filha. Vendo a melhora da deles e diminuindo o sofrimento por vê-los assim. É difícil aos responsáveis já que nos 94% dos casos não se vê saída, tratamento adequado, internações e crises frequentes que os faz sofrer muito, e também amigos, irmãos e familiares, que os desejam bem. Não é culpa deles serem assim, é uma patologia pouco conhecida e complicada, uma doença, um problema de saúde psicológica. Mais Com a Fé de deus isso passa! Desejo a melhora de todo mundo que tem o mesmo problema que eu, continuem persistindo no tratamento que vão ver a melhora. Depende de você querer também, logo na frente vocês ficam bem vão poder viver e curtir a vida, viajar, namorar ter filhos e serem felizes. Eu podendo ajudar de alguma forma fico muito feliz! Esperança e felicidades!